Sua gestão financeira não vai pra frente sem essas atitudes

Ser responsável pelo controle financeiro de uma empresa é um serviço que depende de atenção aos mínimos detalhes, o que pode render uma dor de cabeça ingrata caso você se perca em algo mínimo.

A verdade sobre a gestão financeira é que ela precisa ser controlada e mensurada detalhadamente, e pra realizar isso de maneira efetiva, vale a pena se apoiar em alguma ferramenta de qualidade que otimize seu serviço.

Mas nem o melhor software de gestão empresarial do mundo vai te ajudar caso alguma de suas atitudes pessoais em relação a suas finanças esteja desalinhada com o básico.

Mas o que é o básico quando se trata de gestão financeira? Simples, são ações vitais para manter uma saúde financeira estável, você sabe quais são?  

1 – Não ignore gastos pequenos

As vezes pelo fato de um gasto empresarial não atingir valores altos é atitude comum entre muitos gestores financeiros não registrar essa despesa.

Mas, vale a pena apontar que todo e qualquer gasto feito pela empresa, por menor que seja, deve ser registrado, afinal tudo contribui para o valor final na planilha do fim do mês.  

Sem falar na clássica história de que pequenos valores, quanto somados, podem gerar um valor considerável.

2 – É importante harmonizar suas finanças pessoais e empresariais

Ter controle sobre ambas é algo essencial para tocar o financeiro para frente. O principal objetivo para a existência dessa harmonia é para que você saiba diferenciar o dinheiro que é seu e o dinheiro que é da empresa.

Mas onde exatamente é estabelecida essa fronteira? Simples, basta você equilibrar os excessos através do seu sistema de gestão. Verifique por exemplo, aonde gastos desnecessários são realizados internamente na empresa e em sua vida pessoal, os eliminando no próximo mês.

3 – Divide a responsabilidade financeira? Não tenha medo de compartilhar dados

Caso a sua empresa conte com um setor financeiro, é de extrema importância que não exista omissão de dados para com essas pessoas, já que o trabalho delas depende de uma visão transparente dos gastos da empresa. Essa atitude é essencial para projetar a empresa pra frente, então confie no seu setor financeiro e providencie o necessário para que eles possam fazer seu trabalho com máxima eficácia.

4 – Evite agir sob estresse

Existem dias e dias, isso é natural, nem sempre estamos em nossa melhor forma para desempenhar a função perfeitamente. Nesses dias onde o estresse impera sobre o seu psicológico, é natural que haja uma tendência a realizar suas tarefas mais rápido para se livrar da pressão, mas é nessas situações que você deve ter uma atenção maior para com o seu processo de trabalho, afinal, sua condição te deixa mais propenso a cometer deslizes. Sejam eles pequenos ou grandes, vale a pena dobrar a atenção e tomar o seu tempo, respire fundo e tente dar o seu melhor.

5 – Seja introspectivo e empático, identifique falhas suas e da equipe

O financeiro é um setor delicado aonde tropeços podem ser fatais para o lucro da empresa, por causa disso requer um cometimento e paciência maior do que o de costume para lidar com seus cálculos e contratempos.   

Seja você o responsável pelo financeiro de sua empresa ou caso exista um setor responsável por essa administração, é vital ficar de olho e possuir um senso crítico para avaliar o esforço do coletivo e até mesmo o seu.

 

Para julgar melhor o seu desempenho e o de sua equipe financeira, fique atento a sinais de falta de comprometimento, soluções que são entregues de maneira rápida e que não impactam de maneira efetiva o problema, falta de motivação, desânimo, entre outros sinais.

6 – Entenda os conceitos

Para administrar um financeiro de maneira apropriada é necessário que você seja familiar com conceitos vitais que regem a função, como a diferença entre faturamento, lucro e investimento, despesa.

  • Lucro: Saldo positivo da empresa após o desconto de tudo que foi gasto.
  • Faturamento: Capital arrecadado pela empresa depois de um determinado período.
  • Despesa: Gastos de manutenção do funcionamento da empresa.
  • Investimento: Capital que será aplicado visando uma ampliação do lucro da empresa.  

7 – Conheça a fundo termos técnicos da função:

Trabalha no financeiro? Então você deve conhecer termos como capital de giro e ponto de equilíbrio, vitais para o bom desempenho da função. Aqui vamos explicar a definição desses dois conceitos, mas caso eles não sejam familiares para você, recomendamos o estudo de um glossário financeiro.

 

  • Capital de giro: Quantia disponível para a sustentação das atividades cotidianas da empresa.
  • Ponto de equilíbrio: Quando as receitas da empresa se assemelham as despesas, provando que o processo se sustenta sobre o prejuízo, mas ainda não gera lucro substancial.  

Essa foi a lista de atitudes essenciais que um bom gestor financeiro deve possuir, curtiu? Se tem alguma a acrescentar, compartilhe conosco.

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>