Controle de custos: como acertar em cheio

Controle/gestão de custos. O termo soa familiar? O controle de custos é algo vital para a boa manutenção mercadológica de sua empresa. Ficar de olho em preços do mercado, concorrência e margem de lucro são quesitos incorporados na prática do controle de custos, que se mostra um aliado poderoso na hora da formação final do preço de venda.

O controle de custos transcende planejamentos fundados em matemática financeira e estatísticas, já que incorpora habilidades excepcionais de planejamento e gestão. O segredo dos grandes empreendedores reside em uma abordagem do controle de custos.

A seguir listamos práticas que irão te ajudar a refinar esse controle de custos, o que irá otimizar de maneira imprescindível a formulação do preço de venda.

Dicas excepcionais para gestão de custos:

  • Separação de gastos flutuantes e despesas fixas – É importante traçar uma linha separando os gastos fixos de cada mês juntamente daqueles que não ocorrem em uma frequência mensal. Quem sabe você detecte algo supérfluo que possa ser cortado de vez da planilha através da identificação de gastos extremamente fúteis, porém recorrentes.

Gastos flutuantes são aqueles que variam drasticamente de mês para mês, como aquisição de matéria prima, por exemplo.

Já gastos fixos são aqueles rotineiros de uma empresa, como despesas de água, conta de luz, telefone, internet. O que não quer dizer que estes não possuam flutuação, conta de luz, por exemplo, pode variar de mês para mês, mas sempre estará lá.

  • Manutenção de gastos – Agora que você fez a separação dos gastos, basta colocar as despesas na ponta do lápis e fazer previsões dos gastos do próximo mês, assim como da receita. Levante questionamentos quanto à similaridade da receita atual com a do próximo mês. Qual será o gasto necessário para atingir a receita esperada?
  • Controle absoluto – Devido à natureza precisa da matemática inserida nas contas de provisões e outros dados estatísticos, se faz necessário então um método de otimização para que a gestão de custo seja eficiente. Uma boa alternativa nesse momento é um sistema ERP de gestão empresarial. Entenda mais sobre sistemas ERP.  
  • Corte de gastos – Através de um sistema ERP, dados armazenados em planilha juntamente com o bom senso do contador é possível determinar quais gastos são elimináveis para garantir uma melhoria na margem de lucro assim como uma receita apresentando melhorias. Uma dica importante aqui é focar em gastos como de papelaria por exemplo do que partir para o abate diminuindo as folhas de pagamento. ]
  • De olho no estoque – Na hora de controlar o custo é importante passar a vista fina no estoque da empresa. O estoque é um grande aliado (ou inimigo) do fluxo de caixa.

Para te ajudar nesse momento crítico, é necessário a realização de um cálculo de nível de estoque, que consiste em uma fórmula englobando valores de tempo de entrega das matérias primas incluindo até tempo de fabricação do item.

  • Se previna para eventos inesperados – Não é possível ter controle sobre eventos e acontecimentos que permeiam a rotina. Às vezes uma contratação imediata para um setor específico se faz necessária devido a urgências de demanda. Nunca se sabe. É bom sempre planejar para estar prevenido contra acontecimentos surpresa.
  • Fique de olho em fornecedores – O melhor preço nem sempre é o melhor aperitivo na hora de firmar contratos com fornecedores. Às vezes, apostar na diversidade de produtos, além de termos interessantes de negociação, vale mais à pena. Fica a sugestão.

Após aprender essas dicas você está familiarizado e apto a realizar uma gestão de custos eficientes para nortear a precificação dos produtos/serviços de sua empresa. Para mais informações sobre gestão, fique ligado no blog da Rz Sistemas.

 

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>